Falecimento de António Cardoso

ANTÓNIO JOSÉ MONTEIRO CARDOSO, Sócio nº 29, nasceu em 2/12/1929 e desde muito jovem abraçou a causa do naturismo. Não há registos da data da sua filiação na Sociedade Portuguesa de Naturalogia. Sabe-se apenas que na década de 40 do passado século já exercia cargos diretivos na Sociedade.

Dedicou a sua vida a defender e praticar o vegetarianismo e a divulgar as leis da saúde natural. Prestigiou sempre a SPN através do seu exemplo de professor estudioso em várias áreas, partilhando generosamente os conhecimentos que foi adquirindo ao longo da vida.

Foi professor de mentalismo, numerologia, magnetismo, radiestesia e realismo fantástico, entre outras disciplinas que exerceu dentro e fora da instituição.

Organizou e coordenou durante várias décadas as célebres conferências dos sábados à tarde, convidando ilustres personalidades em todos os ramos do saber.

Foi Presidente da Assembleia Geral, presidente da Direção e exerceu variadíssimos cargos nos Corpos Gerentes da SPN.

Em 1912, ano do centenário da nossa instituição, publicou “A Sociedade Portuguesa de Naturalogia e o Naturismo em Portugal” que constitui um memorial único sobre a vida da Sociedade em tempos recuados, pormenorizando as suas dificuldades e vicissitudes, bem como os anseios e sonhos que nessas duras épocas se perfilavam.

António Cardoso é, sem dúvida, pelo prestígio que alcandorou, dentro e fora do País, uma referência perene da Sociedade Portuguesa de Naturalogia.

A Assembleia Geral da SPN, realizada em 11/03/2020, aprovou por unanimidade e aclamação a atribuição de Sócio Honorário a António José Monteiro Cardoso.

Terapia de som com taças tibetanas


O som tem uma influência na mente e no corpo do ser humano.

Como somos feitos de 70% de água, a sua vibração faz um desbloqueio a nível celular, libertando a pessoa do stress e de todas as suas consequências, que não são benéficas.

Ao fazer esta terapia, relaxa-se o centro do sistema nervoso, atenuando as preocupações, inseguranças, medos e os consequentes bloqueios energéticos que daí resultam, e que por vezes, são responsáveis pelo aparecimento de problemas físicos.

Estes são os principais benefícios da terapia de som:

 Atua sobre o nosso corpo físico, mental, emocional e espiritual;

Estimula a clareza mental e a memória;

Auxilia nas práticas de meditação. Os sons penetram nas ondas cerebrais e colocam-nas rapidamente em estado meditativo;

Melhora a capacidade de atingir um estado de relaxamento profundo;

Promove uma sensação de bem estar, libertação de bloqueios e segurança psicológica;

Aumenta a criatividade, concentração e iniciativa de ação;

Reforça o sistema imunológico;

Aumenta a vitalidade e a qualidade do sono;

Tem um papel importante no tratamento de acidentes vasculares cerebrais, demência, traumatismos cranianos e dores crónicas;

Reduz o número de crises em pessoas epiléticas;

Ajuda a reduzir a pressão arterial;

Contribui para a recuperação dos efeitos provocados pela quimioterapia;

Reduz as dores provocadas por fibromialgia, síndrome de fadiga crónica;

Ajuda a sair de estados depressivos, melhorando a sua relação consigo próprio e com o outro;

Proporciona bons resultados em tratamentos terapêuticos de problemas de audição, autismo, perturbações de défice de atenção e outras perturbações de processamento sensorial;

Harmoniza os chakras;